Que grande murro que é Blood Diamond!

Janeiro 30, 2007 às 9:22 am | Publicado em Cinema | 4 comentários

blooddiamond_01.jpg

Antes do filme. CascaiShopping, Sala 5. É incrível como temos sempre uma história para contar sobre pessoas que não respeitam as demais numa sala de cinema. Passam anos, as pessoas são chamadas à atenção mas continuam a fazer o mesmo. Fazem-no como se elas tivessem razão. Como se fossem elas as vítimas quando alguém, no limite da sua paciência faz um estridente “shhhhhiiiiuuuu”. O filme tinha começado há três minutos quando uma criatura atrás de mim diz a fantástica frase: “como é que isto se chama?”. Nessa altura pensei que não ia ser fácil. Mal sabia eu que à minha frente tinha o tradicional roedor de pipocas que atinge níveis de som elevados e, como se não fosse suficiente tinha, mesmo ao meu lado, um casal que se lembrou de trazer qualquer coisa para comer de casa (sim, é verdade). Notem que essa “qualquer coisa” estava bem embrulhadinha num saco bastante barulhento.

Bom, não interessa. Vesti o meu fato zen e bloqueei todos os sons estranhos ao filme.

Meus amigos, Blood Diamond (O Diamante de Sangue) é uma tareia bem dada que nos acorda para a dormência em que vivemos. É, todo ele, um statement político e social sobre a falta de atenção que damos aos conflitos fora da nossa zona de conforto. Bem realizado, com imagens realistas das ruas cheias das gentes sem destino (que resultam em fotografias bastante coloridas pelas roupas africanas), mas também com vistas da zona pura da Serra Leoa. Pela selva dentro, mostrando a inocência do que podia ter sido não fosse pelas explosões, pelos tiros, pelos diamantes.

Grandes referências à exploração dos pequenos por parte dos grandes, à impotência dos média e à nossa passividade, enquanto indivíduos, para agir num cenário daqueles. Tem o mérito de tentar fugir ao moralismo. Só dispensava ali um momento ou dois de alguma elevação heróica mas compreendo que eram necessários.

Digo apenas, antes de vos aconselhar o Acabo de Ver que aí vem sobre isto ainda hoje, que Leonardo DiCaprio conseguiu convencer-me a 100% pela segunda vez (depois de The Departed).

Anúncios

4 comentários »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

  1. Muito bom filme, tendo no entanto ficado com a sensação que faltou qualquer coisa para o tornar ainda melhor. O Leo já há algum tempo mostra que “não é apenas uma carinha laroca” e temos novamente a oportunidade de ver o grande actor que é Djimon Hounson. Faz sempre (ou quase) papéis secundários, mas para mim é um dos melhore, dando sempre grande consistência aos filmes.

  2. A ver, depois de sexta-feira. Se conseguir, juntamente com Bobby, que anciosamente espero!

  3. Bom, não interessa. Vesti o meu fato zen e bloqueei todos os sons estranhos ao filme.

    Já tentei fazer o mesmo e nao consigo : risquei todas as salas os cinema apipocadas da minha lista (lá se vai o grande Alvaláxia!) desde o visionamento de Flags of Our Fathers, onde comecei a imaginar as várias maneiras de agredir um casal q pipocava mesmo atrás de mim : desde cordialmente enviar ao gajo o balde das pipocas pela cabeça abaixo, até à fase mais violenta, onde com o balde já enviado na cabeça, pontapeava o dito.

    Benditas as cenas de guerra do Flags, onde com o barulho da batalha deixava finalmente de conseguir ouvir o raio das pipocas.

    Nem toda a gente pode ser Gandhi…

  4. à parte a realidade mostrada pelo filme, fiquei bastante desapontado após ter estado uma semana em pulgas para ver a obra. DiCaprio desapontou-me outra vez, ao contrário do Departed, aqui mostrou continuar o mesmo que apesar de algumas partes muito boas, no geral não convence. Aponto críticas também ao realizador, claro. Aquele melodramatismo após levar um tiro é o típico final norte-americano, em que o “mau” fica bonzinho e ajuda todos no fim. Completamente previsível. Tinha tudo para ser um excelente filme, assim ficou apenas médio.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d bloggers like this: