O génio de Eastwood na realização…a confusão na narrativa

Janeiro 13, 2007 às 4:10 am | Publicado em Cinema | Deixe um comentário

Flags of our fathers

Deixo as chaves em cima da mesa e sento-me aqui. Directamente do Cinemax do Beloura para o Elite Criativa, venho deixar-vos algumas impressões sobre Flags of our Fathers.

É um brilhante trabalho de realização por parte de Clint Eastwood. Ele leva-nos à batalha, aos tiros, ao sangue a jorrar a potes (tive de desviar os olhos num momento ou outro). Ele põe-nos no lugar dos soldados e, a certa altura, sentimo-nos lá.  Ninguém tira isto a Flags of our Fathers e ao seu realizador.

O problema reside no facto de se tentar desconstruir a narrativa através de flashbacks constantes. Há momentos em que sentimos “ok, já entendemos o que queres mostrar e, por favor, segue em frente”. Há alturas em que não se justifica voltar ao cenário de guerra. Ainda a apontar uma coisa que me irritou um bocadito. A última hora de filme é forrada sempre com a mesma música. Compreendem que, depois dos primeiros vinte minutos começa a chatear?

Como sempre e para não estragar o Acabo de Ver não me vou alongar demasiado. Segunda-feira continuamos a conversa.

Anúncios

Deixe um Comentário »

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.
Entries e comentários feeds.

%d bloggers like this: